Moxabustão

moxabustao 7 A moxa é um dos artifícios da medicina tradicional chinesa que podemos usar para o tratamento do paciente. A moxa é fabricada a partir da folha de artemísia, erva que possui odor intenso quando queimada. Ao acendermos o bastão ou a lã de moxa o odor produzido é forte porém não faz mal algum mesmo as pessoas alérgicas a cheiros fortes.

 A forma de utilização desse método de tratamento dependerá do problema apresentando por cada pessoa, ou seja, somente após uma avaliação podemos definir como usar a moxa. Dentre as formas temos:

– Lã

– Bastão

– Botão

 A lã de moxa pode ser usada de algumas maneiras como, na caixa de moxa ou para confeccionar os cones, que podem ser pequenos como uma grão de arroz, ou maiores.moxabustao 3

 Uma vez a moxa acesa ela provoca um calor profundo, que desbloqueia pontos e canais com energia estagnada, remove o frio e a umidade, porém temos que ter em mente que dependendo da forma de aplicação, mesmo que a pessoa apresente um quadro de calor, podemos usar a moxa sem que esse calor aumente.

 Diversas doenças possuem ótimos resultados com a utilização da moxa, como o esporão de calcâneo, artrite reumatóide, artrose, dentre outras.

 moxabustao 1Durante a aplicação com o bastão de moxa, aplicamos o calor próximo a pele, sem que o mesmo toque a superfície do corpo da pessoa para não provocar queimaduras. O paciente experimenta uma sessão de calor que para alguns pode ser intenso e para outros suportável.

 moxabustao 6Na aplicação do botão utilizamos o adesivo que vem no próprio botão, deixando assim o botão colado na pele, o que também fará a pessoa experimentar uma sensação de calor e quando esse não for mais suportável de se sentir retiramos o botão.

 Quando usamos a lã para os cones de moxa podemos ou não usar uma pomada que evita que a lã de moxa queime a pele da pessoa, porém algumas técnicas exigem que não se utilize a pomada.

 E ainda podemos usar moxa no cabo da agulha, o que nos permite utilizar as duas técnicas ao mesmo tempo no mesmo ponto.moxabustao 2

Por: Dra. Rackel Monte