Fisioterapia na Terceira Idade

Com o passar dos anos, nós devemos nos preocupar mais com a nossa saúde e dar atenção à atividade física. Porém nem todos possuem informação para saberem que a prática de exercícios é benéfica para o nosso corpo, que sofre, principalmente na terceira idade, com algumas patologias.

Doenças como osteoporose, artrose e artrite são comuns na terceira idade e estão dentre as doenças que podem comprometer as nossas atividades da vida diária. Algumas pessoas que sofrem com uma dessas doenças não sabem dos benefícios que os exercícios fisioterapeuticos podem trazem e com isso acabam não praticando nenhuma atividade por causa da dor que normalmente esta presente.

A fisioterapia tem por finalidade, na terceira idade, diminuir o quadro doloroso que está presente em algumas doenças citadas acima, além de reduzir o risco de quedas através de exercícios de equilíbrio, manter ou aumentar a força muscular que com o tempo pode reduzir pela perda de massa muscular, manter ou aumentar a flexibilidade, permitindo assim uma melhora na qualidade de vida e independência em atividades.

A fisioterapia destinada à terceira idade deve ser feita com fisioterapeutas que possuam informações sobre as mudanças que ocorrem no nosso corpo, e que sejam capazes de identificar os limites de cada um.

Fisioterapia com Fisioterapeutas!!!

Precisando de Fisioterapia? Clique Aqui e Fale Comigo!

7 comentários em “Fisioterapia na Terceira Idade

  1. Olá!!
    Meu nome é Brenda, sou de Maceió, acadêmica do 5º ano de fisioterapia. Pretendo fazer meu TCC na área de geriatria, mas ainda não sei exatamento o tema. Tava pensando em fazer alguma coisa sobre quedas, mais ou menos assim: comparação da propensão de quedas em idosos que praticam atividade física e idosos sedentários. Queria saber sua opinião sobre esse tema e, se por acaso, tiver algo diferente, outro tema interessante, que me desse umas dicas tá ok?!
    Agradeço desde já!
    Obrigada

  2. Amo a area de geriatria em fisioterapia,porem preciso de um tema para meu tcc..por favor me auxilie com alguma dica,queria CITAR pacientes acamados,quedas,sedentarismos..obrigada desde ja!!

    1. Olá Fabiana,
      Obrigado pelo seu comentário!
      Um tema bem legal é sobre quedas, porque o número de idosos vem aumentando a cada ano, e o risco de quedas entre essa faixa etária também!
      Atenciosamente,
      Dra. Rackel Monte

  3. Olá!
    Sou fisioterapeuta formada há 2 anos e estou em atendmento domiciliar. Gostaria de dicas pra novos exercicios, e ate adaptação, porque como na casa do paciente nao há mtos recursos como nas clinicas, hospitais, etc, as vezes nao temos muito como criar certas situações.
    Desde já agradeço.

    1. Olá Ana,
      Obrigado pelo seu comentário!

      Sugiro que com cada paciente domiciliar seu, você consiga perceber as reais necessidades dele e em como pode transformar cada casa em um local ideal para ele viver melhor. Tente exercícios que promovam situações parecidas com as vividas dentro de casa, como por exemplo tente treinar com aqueles que você percebe que tem mais condições, movimentos como de abaixar para pegar objetos que possam cair da mão deles.

      Atenciosamente,
      Dra. Rackel Monte

  4. Olá Dra. Rackel.
    Sou fisioterapeuta formada a 2 anos, tenho minha clínica de Dermato – Funcional, mas vou iniciar com atendimento domiciliar com uma idosa de 82 anos.
    Ela apresenta artrose nos joelhos, pouca flexibilidade, fraqueza muscular e as outras articulações estão ficando rigidas, dificultando assim seu dia-a-dia.
    Como não tenho aparelho para esse fim, pensei em utilizar como analgesia o calor com bolsa de agua quente, pois como o caso dela é crônico não vejo a necessidade de utilizar gelo.
    Fortalecimento de quadríceps com uma toalha enroladinha embaixo do joelho, alongamento e caminhadas leves.
    Se você tiver mais alguma dica ficaria muito feliz se você me respondesse.
    Grande abraço.

    1. Olá Gabryella,
      Obrigado pelo seu comentário!

      A sua proposta de tratamento está bem legal para a artrose, priorize sempre o alongamento e a mobilização articular logo após a analgesia, para que ela não sinta tanta dor na hora da mobilização.Estimule sempre a paciente a fazer caminhadas dentro de casa mesmo nos dia em que você não for atende-lá, para que assim ela não tenha medo de andar sozinha.

      Atenciosamente,
      Dra. Rackel Monte

Comentários fechados.